quarta-feira, 8 de julho de 2009

Toc, Toc

Nunca fui de ser pessimista, mas devo dizer que o assombro bateu à minha porta. Fim de período, um incontável número de provas e aqui estou, mais uma sobrevivente do sistema. Com minhas marcas e dores, mas sobrevivi. Mas ainda não acabou: há de se esperar os resultados e o pessimismo entra aí. Hoje, por exemplo, fiz uma prova foda. Estudei como fazia tempos que não estudava e no fim das contas, não achei que foi satisfatório. Fiquei devendo, e isso pode me custar uma reprovação. Meus amigos dizem que vou conseguir, que vai dar tudo certo, e eu tento acreditar.
O dia está péssimo. Há uma camada de tristeza no meu rosto, que as pessoas notam de longe e tentam apagar. Mas só tentam.
O fim do período era certo, assim como a chegada a um resultado (seje positivo ou negativo). Independente disso, as férias chegaram e eu pretendo curtir. Claro que curtir sem escoriações é o objetivo, mas se tiver alguma marca indesejável, dolorida, passo um emulgel e fica tudo certo. As sequelas eu vejo depois.

Beijos

Um comentário:

Isa disse...

Não deixe o pessimismo tomar conta de vc. Pelo seu jeito de escrever, parece que você não é desse jeito, mas está - momentaneamente - desse jeito.
Espero que saia dessa numa boa e se supere.
Tudo de bom.